Artigo

Apostas em esportes – Quais são os Riscos?

O mercado de apostas brasileiro em geral sofre bastante preconceito. Por ser proibido, “viciante” e pelos inúmeros casos do “primo do tio do meu avô que perdeu tudo no jogo”. Em um mercado em que as apostas são operadas de forma “discreta” por um órgão do governo, poucos conhecem as vantagens das apostas, e menos ainda sabem os riscos de se aventurar nesse mundo.

 

É comum, ao descobrir um dos inúmeros sites de apostas esportivas, depositar algum dinheiro para arriscar um palpite ou outro, seja no time de futebol favorito ou em outros esportes de destaque, como tênis, vôlei e, claro, o turfe.

Quando se aposta em algo, o risco já está implícito. Você acredita que certo resultado acontecerá, coloca seu dinheiro na espera de que sua “previsão” seja concretizada e você tenha alguns ganhos. Mas é aí que entram as probabilidades e aquele seu palpite aparentemente certeiro vai por água abaixo.

 

Risco psicológico ao apostar em esportes

O risco financeiro é apenas um dos que qualquer apostador está passível, muitos pensam que talvez seja o único. Mas há um risco muito maior por trás, fortemente ligado ao risco financeiro, e que muitos ignoram – o risco psicológico.

Apesar do turfe.net ser voltado para apostas em cavalos, todos os apostadores estão suscetíveis a perdas ou ganhos frequentes que podem levar a um “desvio” de controle emocional que acaba tornando o que deveria um passatempo em vício.

 

“Tilt” emocional

Tomando a licença poética de usar um termo vindo do Poker, o “tilt” é um momento psicológico difícil de ser controlado e que ocorre geralmente depois de várias perdas. Neste ponto o jogador deixa de apostar analisando estatísticas, fatores técnicos que envolvem uma corrida de cavalos e simplesmente quer “recuperar” o dinheiro perdido.

Isso leva a apostas descontroladas, em odds mais altas na simples intenção de “ganhar mais”. O resultado? Na maioria dos casos, uma perda ainda maior. E aí a bola de neve começa. O depósito pequeno de uma quantia que não faria falta no orçamento transforma-se em um valor maior e que reduz as finanças gradativamente.

Há também aqueles apostadores que começam “com tudo” ganham 90% das suas apostas e logo se veem como mestres no assunto. A adrenalina de ganhar um dinheiro “fácil” gera um descontrole emocional, a apostas mais altas e que provavelmente trarão prejuízos.

Apostas envolvem ganhos e perdas e mesmo apostadores profissionais estão passíveis a longos períodos lucrativos ou de prejuízo. Trabalhar o emocional e ter controle financeiro são fatores essenciais para evitar que a ganância ou a tentativa de recuperar um valor perdido.

O ideal é sempre dar uma “pausa” depois de uma série de apostas perdidas até ter seu estado emocional reestabelecido. Tudo em excesso faz mal, então deixar um pouco as apostas e ir curtir um cinema, um bar com os amigos e outras distrações podem evitar o maior risco de todos, o vício. Em nosso curso temos uma aula inteira dedicada a isso, a chamada “badrun” nas apostas. Confere lá, pois o curso é grátis 😉

 

Vício em apostas

A palavra é forte e os primeiros a negarem o vício são aqueles que já estão dependentes de algo. É importante frisar que o vício, seja ele em drogas legais e ilegais, cigarro, comida ou até compras, não é facilmente percebido pela “vítima”. Por isso o controle emocional e manter outras atividades é importante, uma vez que quando o “hobbie” de apostar em esportes passa a ocupar mais sua mente e atrapalha seu desempenho no trabalho ou suas relações pessoais, o risco já pode ser muito alto.

O curso disponibilizado no turfe.net, além de ensinar a apostar em cavalos, também fala dos riscos que envolvem as apostas de forma mais profunda, além de dar dicas de como evitar que o emocional tome controle da razão na hora de arriscar algumas moedas em um grande Derby. Inscreva-se gratuitamente, e tenha acesso a todas nossas aulas em vídeo!

558 visualizações

Comentários

  1. Muito legal! Tem que respeitar o dinheiro, sempre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *